Testemunhos da Missão de Semana Santa

O SENHOR ESTÁ VIVO!
5 de abril de 2018
Testemunhos da Missão de Semana Santa
22 de abril de 2018

Testemunhos da Missão de Semana Santa

Lara Duarte – Misisonária e Ministra de Música da Comunidade Filhos de Maria

Meu nome é Lara, estou na Fratellanza. Minha missão de Semana Santa ocorreu em Montes Claros. O que me levou a ir em missão foi o meu desejo de ser uma resposta ao apelo de Cristo na Cruz (Tenho Sede!).

O momento mais marcante para mim, foi o que eu cantei o Salmo da Vigília Pascal. Este Salmo é uma resposta belíssima a uma das leituras da Vigília Pascal, em que retrata o povo atravessando o Mar Vermelho a pé enxuto. E no final, eles erguem juntos um canto de vitória que diz: “Cantemos ao Senhor que fez brilhar a Sua glória!”. No momento em que eu cantei este salmo, me senti profundamente alegre, transfigurada e vitoriosa ao proclamar as maravilhas do Senhor através do dom que Ele mesmo me deu.

Maria Clara Novaes – Missionária da Comunidade Filhos de Maria

Meu nome é Maria Clara Novaes, sou consagrada da Comunidade Filhos de Maria e este ano estive em missão de Semana Santa na comunidade de São Pedro do Rio Félix, em Guaraciama-MG.

Meu profundo anseio por amar Jesus e torná-Lo amado me impulsionou a encarar essa missão. Pode parecer romântico demais o motivo. Mas esses romantismos assim fazem a gente ter gosto por viver!

Apesar dele, não houve nada de sobrenatural na minha missão. Deus realizou o extraordinário em mim através do “ordinário”. Não senti o coração arder, não chorei de emoção nem vi um anjo dentro do sepulcro vazio. Todavia, o que senti foi o desejo de continuar escolhendo a melhor parte todos os dias de minha vida. Mesmo que meu coração esteja árido ou que as coisas não saiam como eu quero nem como eu planejei.

Toquei muitas histórias e tirei a sandália dos pés ao adentrar no solo sagrado de cada coração. Muitos estavam ali em suas casinhas, sozinhos ou cercados de seus familiares, passando por mais um “feriado” e deixando a vida os levar. Tantas dores escondidas, tantas desesperanças! Até aparecer a luz no fim do túnel…

Sei que fomos luzes ali. A presença viva do Ressuscitado! Não se trata aqui de uma pretensão, mas de uma certeza de atender a um chamado. Sou uma consagrada, é meu dever dispersar as trevas.

Nossa presença parecia ser um sinal de contradição. Para nós, não era “só mais um feriado”. Era o final de semana mais importante do ano!

Para mim, a experiência que mais me marcou foi a de ouvir: “eu fui transformada nessa missão, não sairei daqui a mesma!”. Em meu coração com saudades de casa, reinava a certeza de que valeu a pena. Afinal, é Deus que transforma toda dor em amor!

Érika Teles – Missionária da Comunidade Filhos de Maria

Eu me chamo Érika Teles, sou Experiente na Comunidade Filhos de Maria e estive em missão na comunidade Buriti na cidade de Guaraciama-MG.

Eu já havia participado de algumas missões em anos anteriores em minha terra natal que é a Bahia, porém nunca havia sido durante a Semana Santa, nem tão longe de casa e muito menos, sendo eu parte de uma comunidade de vida.

Essa missão em especial, representou para mim, um grande cuidado de Deus, e foi muito importante em dois aspectos: primeiro, porque eu tenho uma grande dificuldade em falar, e eu sai de casa com um sentimento muito ruim de peso, de angústia, medo, de inferioridade dentre outros, e eu fui com muitas barreiras em meu coração, e ao chegar na casa de Dona Tereza onde ficamos alojadas, todos esses sentimentos desapareceram, eu já não me via mais angustiada ou pensando a todo momento como iria ser a missão, Deus se fazia presente e Ele agia em mim. Iniciamos as visitas e a cada casa era mais nítido a face de Cristo em cada um deles, sem eu fazer nada eles se alegravam com minha presença, não sabiam eles quão mais eles fizeram por mim, do que eu por eles.

O segundo ponto foi a experiência de estar a todo tempo com Jesus Eucarístico, como na comunidade onde estávamos não tinha sacrário Jesus ficou conosco no quarto, e ao celebrar pude distribuí-Lo para as pessoas, tocá-Lo. Meu coração palpitava, meu ar faltava, eu tremia, e suava frio, por um lado estava eu falando para várias pessoas, por outro estava eu dando o Cristo imolado, na Hóstia consagrada, eu tão indigna de tamanha graça, uma miserável pecadora podendo dar o Santo dos Santos às pessoas. Nesta missão, Deus controlava meu ser, minhas ações e palavras, Ele manifestou grandiosamente Seu amor a mim, pois mesmo quando eu nego o que Ele me pede, Ele age por mim, Ele não desiste de mim, e me mostra que é Ele o Senhor da minha vida, não eu, que é Ele que faz, quando quer, como quer e com quem Ele quer. Foi uma experiência fantástica, muito fecunda e enriquecedora para a minha formação e crescimento espiritual!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *