O Mistério da Cruz

JOVEM, NÃO TEMAS!
25 de março de 2018
O SENHOR ESTÁ VIVO!
5 de abril de 2018

O Mistério da Cruz

Ó cruz que está plantada na terra, reproduzes o teu fruto no céu.  Ó lenho da cruz que está repleto de tudo, eu conheço os seus mistérios. (Acta Sanctuns Apochrifum 2,1 pg. 54)

Na sexta-feira santa, toda sexta-feira santa, a Igreja medita com profunda adesão espiritual o mistério da paixão de Nosso Senhor e nos convida a meditar este mistério da Cruz, em que vê o lenho da vida que fecunda a humanidade de uma nova esperança.

Nós, Filhos de Maria, que nascemos para anunciar o amor que levou Deus à loucura da Cruz, no gesto supremo de Seu amor por cada homem. Esse mistério impacta-nos de profunda gratidão por termos sidos escolhidos para participar intimamente desta grande alegria.

Este tesouro que guardamos em nosso nome e em nossa missão é, verdadeiramente, um grande presente. Somos chamados a pregar a loucura da Cruz, a anuncia-la e, sobretudo, encarná-la com o Amor misericordioso para com aquele que sofre.

Deus serve-se de mim e de você, de nossa debilidade e pequenez, para revelar o Seu poder e fazer Suas maravilhas. Para nós, resta-nos apenas nos deixarmos encantar, fascinarmos por esse Coração transpassado, essas mãos chagadas e esses pés incansáveis que só paravam por nós. Resta-nos dizer, um cem número de vezes: És Senhor, quanta gratidão há em nós, és nosso Rei. Com certeza, não apagará a dor. Dessa vez, nós, seus súditos, estaríamos a falar por Ele. Para nós, Filhos de Maria, o mistério da Cruz está repleto de tudo.

Aleluia!

A Páscoa é o coração da fé e da vida da Igreja. Anualmente, somos convidados a fazer memória do mistério da Ressurreição de Cristo. É a festa da vida, a celebração da Luz.

No Carisma Filhos de Maria, a Páscoa é vivida como a graça de uma nova criação. O homem velho morre e tudo se faz novo. Como diz Santo Agostinho: “A vida antiga na qual você experimentou o mal foi enterrada. Ressuscite para a (vida) nova! Viva bem! Viva para viver (…) de modo que, quando você morrer, não morrais” (Sermão 229E, 3).

Nossos membros vivem o “Aleluia” em cada louvor comunitário, antecipando a alegria da vida eterna com Deus. O Aleluia e o louvor a Deus são uma só coisa. Através deles, a luz rompe as trevas, a chama da fé aquece, transforma e renova a humanidade. A certeza de que o Senhor está vivo faz cada Filho de Maria se abrir à esperança e se colocar a caminho pelas estradas do mundo para anunciar que o Amor é mais forte que a morte!

Por Érika Vilela, Fundadora da Comunidade Filhos de Maria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *