Eis-me aqui – Suzana Marques

Eis-me aqui – Arley Humberto
7 de agosto de 2018
Eis-me aqui – Erika Teles
21 de agosto de 2018

Suzana Marques (@suzanna_cfm) é de Paripiranga/BA e, atualmente, está em Montes Claros/MG (nossa sede) na etapa da Experiência na forma de Vida Comum em nossa Comunidade. Leia abaixo o relato de como ela se sentiu tocada pelo amor de Deus e, assim, só teve uma resposta a dar.

Me chamo Suzana, sou experiente da Comunidade Filhos de Maria, na forma de vida. E eu encontrei o meu lugar no mundo, aos pés da Cruz, com Maria por mãe e Cristo como modelo perfeito de entrega e amor. Quero hoje contar a vocês a história do chamado da pessoa mais comum, que apenas teve a graça de se questionar: “Senhor, o que queres de mim?”. Quem me via passar na rua, ou de longe me conhecia, ao me ver correspondendo ao amor de Deus com a entrega da minha vida, de certo deve ter desacreditado e dito: “Mas não é Suzana, a filha dos nossos vizinhos, que nasceu e cresceu nessa cidadezinha, que nada tem de extraordinário?!”

Confesso que essas também foram minhas indagações ao Senhor, quando aos 17 anos, Ele respondeu ao questionamento que me referi há pouco. Me fazendo conhecer com profundidade o Seu amor, o Crucificado me conquistou, o amor que experimentei Nele, me fez ansiar sedentamente correspondê-Lo, e de alguma forma fazer com que minha vida fosse um alívio para Suas chagas vivas: a humanidade que geme de dor, fome, sede, falta de amor. Em intimidade, Ele foi se revelando a mim, quanto mais O conhecia mais queria me dar, correspondê-lo com santidade.

A sede de amá-Lo e torná-Lo Amado entre os Seus era latente. E no retiro vocacional da Comunidade, com sutileza, em um silencioso e fecundo encontro com Jesus Eucarístico, Ele me disse sem muitas palavras, mas, com clareza que Ele queria tudo. Me fez olhar para meu desejo de oferta, e notar que ele só seria sanado se eu desse tudo, nada menos que isso me saciaria. A minha vontade se conformou a Dele. Compreendi que diante de um Amor que se dá tão inteiramente a mim, não havia outra forma de tentar retribuí-lo se não com a minha vida. Por fim, como nossa Fundadora Érika Vilela diz, dei nada e recebi o Tudo que é o próprio Deus.

As inquietações que me tomavam os pensamentos: O que posso fazer para consolar a Jesus que tanto sofre? Para aliviar a humanidade que perece? Como socorrer os pobres? Como viver Mateus 25?  Foram todas respondidas pelo carisma que me chamava a ser a manifestação do amor misericordioso do Pai, anunciando o Cristo que dá alivio e sentido para todo sofrimento. Ao aprofundar-me no carisma tive a certeza de que era essa a maneira de ofertar minha vida que o próprio Deus preparara para mim, desde toda a eternidade. Meu carisma me completa, por muitas vezes me traduz para Ele.

Dei sim à vontade Dele, e hoje sacio minha sede servindo-O, me dando aos Seus, consumindo a minha vida pelo evangelho, pela santidade, pelo Amor. Sou mais feliz do que jamais sonhei, dizer sim a Deus foi revolucionário na minha história. O Senhor olhou para minha pequenez, a jovem que de extraordinário só O tem, e fez por mim maravilhas inenarráveis, tornou-me um instrumento para construção de sua Civilização do Amor. Em meu peito, só há gratidão a esse Deus que me amou, me elegeu, me libertou e hoje me envia para amar sem fronteiras e servir sem limites.

 

Quer saber mais sobre esse chamado de Amor?

Entre em contato com nossa assessoria vocacional pelo e-mail:

 vocacional@comunidadefilhosdemaria.com 

Ou em nossa página no Facebook:

Vocacional Filhos de Maria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *